10 de junho de 2010

Post complexo...


Entitulei antes de iniciar, hj tô podre, não sei se vou conseguir expressar bem o que que quero dizer. Mas é um desabafo, e uma critica apenas a MOÇA da histórinha inicial, a nenhuma outra mãe:
Uma vez uma conhecida minha (que morava com a sogra, tinha babá e trabalhava por opção - dizia ela não ter nascido para cuidar de filhos) me disse que era difícil cuidar e educar crianças, mesmo ela não tendo nascido para cuidar de filhos, ela planejou, insistiu engravidou.
Ela também me disse que quando a cria dela reinava para colocar roupa, ela era firme, gritava e colocava a força.
Que quando a cria chorava ela não achava certo pegar no colo, para não acostuma-la mal.
Que quando a cria não queria dormir, ela dava pra sogra ou pra babá por que ela precisa descançar, afinal trabalhava para dar ao melhor a cria.
Essa conhecida, trabalhava das 15hrs até madrugada a dentro. A cria não dormia cedo para esperar a mãe, dormia de tarde e depois ficava acordada até 4, 5 hrs da manhã. Quando acordava as 9hr do "cochilo" queria a mãe... Isso com menos de um ano, já entendia os horários e pedia atenção. Ao completar 1 ano a cria foi para escola, DE MANHÃ por que a mãe precisava de repouso... e a desculpa era que a menina precisava interagir com outras crianças.
O tempo que a cria estava em casa era mais sob a supervisão da babá (uma menina de 15 anos, que mal falar sabia), quando eles iam a festas, a viagens, a mãe levava a babá. Ou então em dias de folga a mãe saia sozinha para espairecer e curtir a vida, deixando a cria com a sogra ou com a babá.
Por que eu escrevi isso? Por que fique PUTA quando uma mãe dessas de compara a MIM!
Eu tenho diarista sim, acho que se eu pudesse pagaria um empregada, NUNCA uma babá!
Quando minha sogra está aqui, o Fe passa uma noite ou outra com ela lá, mas é mais por ela do que pra mim e o Ivan... mas isso é raramente, e eu ja me desespero a hr de ir busca-lo.
Quando o Felipe não quer por roupa, no inverno de -1° aqui de Curitiba, eu vou brincando, conversando e distraindo até que ele perceba já está com 15 peças de roupas.
Quando o Felipe faz bico eu já peguei ele no colo, afinal bem mais fácil evitar o choro do que me pegar em desespero chorando junto.
Quando Felipe não quer dormir, eu tento acalma-lo, distrai-lo, deito ele na cama comigo e no final acabamos adormecendo.
Eu abri mão da faculdade, da minha independência financeira pelo meu filho... acho justo economizar e deixar de lado um sapato novo para educa-lo com toda atenção, amor e exclusividade (digo isso a mim, que mesmo com o orçamento apertado pude, nem todas familias tem condições da mãe ficar em casa). Brinquedos bonitos? Eu adoro, já ele ama tampa de panelas e garrafas de água vazias... então pra que tanto luxo?
Eu não sou mega paciente, não sou perfeita, também grito sem razão, as vezes fico P***, um dia ou outro deixo ele chorar... mas são poucos esses meus chiliques e cada dia que passa eles se tornam mais raros.
Por que? Por que não nasci sabendo ser mãe, não nasci sabendo educar. Não tive ajuda nenhuma, qse todos os dias me viro sozinha... Aqui somos a Lucy, o Felipe e eu... o Ivan me ajuda muitooooo, mas sai sempre as 7hr da manhã e volta somente as 18hr, cansado...
Cada dia que passa descubro um amor maior em mim, descubro mais paciência, sabedoria, me conheço melhor e conheço a ele. Deixa-lo chorar? As vezes preciso, pra ternimar meu banho, pra acabar de fritar um bife, coisas de segundos, nada de trancar a criança no quarto até ela parar... Afinal, quem é feliz sendo tratado com despreso? Sempre aos berros? Eu não seria!
Ai eu tô aqui escrevendo tudo isso a toa, sem saber aonde quero chegar... mas pensando que minha casa hj tá UÓ, minha diarista não veio. Felipe não dorme bem a 3 dias e passa o dia todo aos berros... não é fome, não é ouvido, não é garganta... nem febre ele teve... mas chora, não dorme e eu não sei o que fazer. Alias sei, sei sim, e sei muito bem... abraço ele, encho de beijos e colo, deito com ele no chão, sento na cama, brinco, entreto ele... as vezes nada adianta, eu surto e choro junto... mas dou o meu melhor... faço o impossível para ve-lo sorrir, mesmo que em meio as lágrimas.
Post com inicio, meio e sem fim... só para constar esse nosso momento.
Dificil é ter estrutura emocional para ser mãe. Mas dar amor incondicionalmente, o que pra eles basta, é muito fácil!
Eu nem revisar o post vou conseguir, o Ivan chegou, preciso aproveitar para tomar meu banho, vou sair, bater perna com a cria para acalma-lo!
Post de coração, sem ofenças a ningm viu, não brigeum cmgo. Cada mãe sabe o que é melhor por seu filho sempre!

20 comentários:

Jana Mombelli disse...

amiga querida.
como eu adoro vc cada vez mais.
me identifico tanto contigo.
te admiro cada dia mais pela pessoa, mae, mulher que vc é.

parabens pela tua sabedoria como mae.

beijinhos.

o fe ta lindoooo.

Giovana disse...

É querida, tem muita gente que bate no peito mesmo pra dizer que é MAE mas que ta sempre fugindo da realidade, delegando todas as funçoes pros outros. E quando aos dias de surto e noite mal dormidas saiba que voce nao está sozinha nessa não, há dias em que tudo acontece diferente do que planejamos ne???? Ontem vivi uma experiencia inesquecivel, fiz ate um post sobre isso, ja havia passado por situações parecidas em outras épocas, como mae foi a primeira e tenho certeza que por isso foi TÃO MARCANTE!!! Depois da uma lida lá... é uma injeçaõ de animo.

Bjssss

disse...

Amiga Dina,
Conheço vc desde os preparativos do meu casamento, antes do nosso principe nascer e tanta coisa mudou... de menina vc se tornou mulher, mãe, companheira e tudo mais. E sabe qual a melhor parte disso??? Vc conquistou uma maturidade sem perder o brilho de criança no olhar... adoro vc e o Fe como se morássemos no mesmo bairro e fossemos amigas há tempo... mas sabe por que??? Pela sua transparência e pela pessoa linda e autêntica que vc é... já sabia que vc seria uma ótima mãe e isso só se traduz nos posts do seu blog e vc está de parabéns por ser essa mãe dedicada e amiga tão especial!!!
Beijos!!!

Fabiana disse...

Tb pouco deixo a Laura chorar, tb me desdobro para ela fazer ela dormir qdo ela briga com o sono, tb não quero passar a educação dela pra ninguém.
Quero ser mãe por completo.

Bjos.

Poliana disse...

Dina, entendo que foi um desabafo seu e sei da sua dedicação com o Lipe, mas ninguém pode julgar ou se comparar a vc. Não to rasgando seda nem dizendo que vc é perfeita, to dizendo que vc é mãe e sabe o que é melhor pro seu filho!
Bjs flor!

Ana Paula disse...

Carol,
Eu nao sou mãe, desejo de todo o meu coração ser e estou tentando... Mas também quero ser assim, como vc, uma mãe presente, que dá amor, carinho, que educa e não despreza.
Conheço uma moça com perfil igual a sua colega que descreveu... Ela simplesmente fala que não nasceu para ser mae, e fala na boa! O menino, com 10 hj, foi criado pela baba, que passou a ser a mae dele. Ainda pequenino, viajou com ela e ficou 1 mes fora... Não entendo tudo isso, mas sei que não quero ser assim.

Bjs

TALITA PORTES disse...

me sinto tão indignada como vc ...não tenho babá tb , cuido da casa e do meu pimpolho sozinha e meu marido sai de uma hora p trabalhar e chega de meia noite exausto,me ajuda pela manhã quando acorda, nem por isso deixo o dudu chorar o tempo todo, aconchego ele , tenho ou tento ter o maximo de paciencia e amor ...vc cuida muito bem de seu filho, não ligue p essas pessoas ...ser mãe de verdade não é facil...mais fazemos o melhor p nossos filhos!!bjus

Clau disse...

dina querida EU te admiro a cada dia mais e mais, vc é uma super mãe...
Penso como vc ( não tenho nem diarista) me viro como dá, mas o PEDRO está sempre em primeiro lugar, já cansei de começar fritar um beife e ter que interromper umas 5, 6 vezes pq o Pedro estava aos "berros", já cansei de esperar o Ricardo chegar ao meio dia p/ ficar com ele e eu conseguir terminar o almoço.. Pedro tb chora um monte p/ colocar roupa, mas vou explicando p/ ele que ele precisa ficar quitinho p/ mamãe conseguir colocar a roupinha e ele ficar quentinho.... Não nego tem dias que ele chora tanto, e não é fome, nem fralda suja q eu coloco ele no cercadinho e deixo ele acalmar, mas me dóid, mas tb percebo que ao mesmo tempo é uma ótima solução... EU jamais teria uma babá p/ cuidar do meu filho, abri mão da minha vida profissional, deixo de comprar algo p/ mim, mas p/ ele eu dou tudo que posso...
Um beijão

Felipe ta muito lindo! Sapequinha...

Giovana disse...

Ahhhhhh tem alguns selinhos pra voce la no blog, passa la.

Bjs

Sra. Mari disse...

Assino em baixo ...
Concordo com vc, prefiro pagar uma ajudante pra cuidar da casa do que babá. Enfim ... concordo com tudo que disse. O problema é que nem todo mundo nasceu pra ser mãe ..

Bjo

veri disse...

com as historias hj em dia
nossa assino em baixo
bjum

Mamãe da Dudinha disse...

flor, com toda certeza desse mundo, todas nós mamães temos esses momentos com a cria, eu tbm as vezes surto, deixo tudo por fazer de lado, coisas pela metade, as vezes 1 dia inteirinho sem ver agua nem pra beber, só pra (tentar) fazer o choro se ritmar com um sorrisinho, talves ate pensando "poxa, como mamãe é boba"..

mães são sábias sempre!
parabens

Alê disse...

Dina, é revoltante mesmo... Acompanho um pouco da sua rotina aqui e sei bem a mãe zelosa e dedicada que você é... A mãe da histórinha ai não passa de uma mulher que procria... só isso... Eu trabalho fora tbém, mais ou menos no horário que seu marido trabalha... Chego cansada sim... Mas Pietro e eu vamos brincar, ficar juntos e sproveitar esse tempo da melhor forma possível... Muuuuuuuuitas noites ele acorda e eu coloco no meu colo, abraço, acalmo e se ele voltar á dormir coloco no berço... Se acordar duas vezes na mesma noite, verifico tudo e para me sentir mais segura coloco na minha cama comigo... Ele esteve doentinho há alguns dias e eu cuidei sozinha dele... Trabalho? nem me lembrei nessa hora... Tbém tenho uma pessoa que cuida DA CASA ... sempre fiz questão de alguém para limpar, mas cuidar do Pietro não... Ele fica sim com uma babá, mas é enquanto eu trabalho... Ele tem 1 ano e 3 meses e TODAS as noites em que ele me solicitou eu fiz questão de levantar e olhar e nunca deixei meu marido fazer isso por mim... Se eu canso? Digo para todos que minha canseira ficou crônica, mas não reclamo... Eu escolhi ser mãe e tento conciliar muitas coisa com esse ofício que vem em primeiro lugar... Porque estou escrevendo isso e falando de mim? Porque quero justificar sua revolta... Ela faz sentido... Porque é possível trabalhar fora e tentar ser uma boa mãe sim... Não é o caso da moça da historinha, mas é possível sim... Fácil? Nâo, não é... Mas ser mãe é um caminho sem volta (graças á Deus) e envolve mais renuncias e sacrificios do que se espera. No começo me desesperei e disse que nunca mais queria ter filhos porque o trabalho é imenso... Mas hoje, passado esse primeiro aninho mais tenso já chego á cogitar a possibilidade de viver novamente esta experiência maravilhosa...Úm beijo enorme e saiba...Adoro vcs!

Lingeries Finas disse...

vc é um amor, um exemplo qd eu crescer (sem rasgação de seda sério!) queros er como vc quer ser uma mãeassim dane-se td oq importa é o meu filho o lipe vem sempre em primeiro lugar p vc e acho isso demais, imagino q não deve ser fácil principalmente dar educação ensinar ser um menina educado e td mais, mais e de tão longe vejo q vc faz o melhor de as mãe fizesem 60% do q vc fazem já seriam super mães. mais p mim vc émais q uma super mãe vc é maravilhosa, sempre da conta, memso qd as coisas estão dificeis qd vc ta cansada vc sempre da um jeito e eu admiro demais isso é a caoisa q mais admiro em vc de tantas outras q admiro...

Melhoras p nosso princeso e não se preocupe vc é o máximo,o lipe sempre terá orgulho da mãeq tem!


amo vcs

Eu e MEUS 3 AMORes disse...

Não sei se fiquei mais com uma dozinha do Fe ou de vc só que é assim mesmo né, são fases. Eles, como nós também ficam stressados, inquietos e um pouco ansiosos às vezes. Mas achei tão lindo vc falar do quanto tá sendo super paciente ou tentando pelo menos né pq tem hora q a gente fica meio tonta até. Confesso que vc me surpreendeu em mta coisa. pro lado bom claro! Mas por causa do sono, cansaço...tem hora q damos uma pirada mesmo..rs..mas logo passa. Num próximo post já to até vendo aquele sorrisinho baguela ou quase banguela dele na fotinho lá... bjssss

Rô e Vivi disse...

Di, querida !

Desabafe o quanto quiser, vc pode, nós podemos... somos mães.
E ser mãe é assim, não ter limites para amar, para cuidar e educar.
É abrir mão dos luxos, dos desejos e das vontades para dar o seu melhor e o que há de melhor a sua familia.
Uma vez me perguntaram se eu trabalhava, então uma amiga minha que estava comigo disse: "ela não trabalha, ela é MÃE !"

Tudo é uma questão de adaptação, ninguém nos falou que seria facil e eles não vem com manual de instrução... as vezes vamos na base da adivinhação... mas a gente aprende e é em nossos filhos que queremos aprender a ser o melhor de nós.

Somos humanos, temos defeitos, estamos longe de atingir a perfeição, mas todo dia peço a Virgem Maria que me ensine a ser boa mãe e boa esposa como ela foi para Jesus e José.

Tenha fé e acredite pois é nas horas mais dificéis e de apuro que aprendemos.

Te ligo depois para combinarmos o jogo.

Beijos, se cuida.
Estou sempre por aqui.

Vi, Rô e Anna Clara.

Rô e Vivi disse...

Di, querida !

Desabafe o quanto quiser, vc pode, nós podemos... somos mães.
E ser mãe é assim, não ter limites para amar, para cuidar e educar.
É abrir mão dos luxos, dos desejos e das vontades para dar o seu melhor e o que há de melhor a sua familia.
Uma vez me perguntaram se eu trabalhava, então uma amiga minha que estava comigo disse: "ela não trabalha, ela é MÃE !"

Tudo é uma questão de adaptação, ninguém nos falou que seria facil e eles não vem com manual de instrução... as vezes vamos na base da adivinhação... mas a gente aprende e é em nossos filhos que queremos aprender a ser o melhor de nós.

Somos humanos, temos defeitos, estamos longe de atingir a perfeição, mas todo dia peço a Virgem Maria que me ensine a ser boa mãe e boa esposa como ela foi para Jesus e José.

Tenha fé e acredite pois é nas horas mais dificéis e de apuro que aprendemos.

Te ligo depois para combinarmos o jogo.

Beijos, se cuida.
Estou sempre por aqui.

Vi, Rô e Anna Clara.

.::Cidinha::. disse...

Oi Dina.
Adoro seus posts porque são sempre muito sinceros. E sua maturidade é admirável.
O Princeso é um baby feliz não só porque tem você por perto, mas porque tem o privilégio de ter uma mãe zelosa e carinhosa.
Super beijo.

Marta disse...

Eu sou uma das que acha um absurdo aquelas que andam com babá sempre atrás, inclusive nos fins de semana.. únicos dias para ficar com os filhos!
Aproveita muito esse momento que é maravilhoso. Minha mãe sempre cuidou de mim, não trabalhou fora e faz muiiita diferença!!!
Beijocas para princeso que a cada dia está mais lindo!

Andrea disse...

Sabe, às vezes também vejo mães assim, que dizem que o sonho era ser mãe, e quando se tornam mães, fazem de tudo para se livrar dos filhso, largando na mão dos outros (sem se preocupar se os outros têm condições ou não de olhar seus filhos!). Vejo isso quotidianamente na minha vida, com pessoas próximas. E ver isso só me dá força e consciência de me tornar uma mãe muito diferente delas. Sou como você, faço de tudo para estar com minha filha incondicionalmente. Trabalho de madrugada porque de dia fico com ela. Dou colo, converso para ela entender o porque das coisas, ensino o que pode e o que não pode, tomo banho correndo, almoço correndo ... você sabe, não preciso descrever. Assim como você, sou mãe de coração e estou aprendendo no dia a dia, porque o amor nos ensina.
bjs.
andrea, mamãe da manu
manias de ser MÃE.blogspot