20 de agosto de 2010

Eu amo meu marido, mas...


Hoje pela manhã eu estava conversando com a Bia, falando sobre como fica o casamento depois que engravidamos e os filhos nascem.
Eu sinceramente conheci o verdadeiro Ivan depois que Felipe nasceu, confesso que me surpreendi e me apaixonei ainda mais. Mas nem sempre é assim, pelo menos não no inicio.
Maridos - principalmente os mais novos - são acostumados a ter suas "mulherzinhas" integralmente. Chegar em casa, jantar, namorar, tudo na santa paz, ouvindo Jack Johnson como trilha sonora. O sonho deles sempre será, a mulher linda, de lingerie e salto altos, fazendo frango frito na cozinha, eles com um olho na esposa, outro no futebol. Uma mão na cerveja e outro no controle.

Mas... nós engravidamos, e ai?
Ai embagulhamos! O sexo todo dia vira semanal, quinsenal, mensal... O bom humor, e delicadeza vira choro e berros a qualquer almofada fora do lugar... a temida TPM que durava 2 dias no mês, agora vai dura 9 meses... ou tlvz alguns anos.

Eles não são egoistas, mas são homens minhas queridas. Se ningm falar, não os fizerem ler, eles nunca vão compreender o que se passa conosco. Mudamos completamente na gestação e mais ainda com a chegada do bebê.

Na maternidade tudo é lindo, as enfermeiras estão ali, acudindo, trazendo comida, água, trocando o lixo. Mas e quando chegamos em casa?
Quantas vezes Ivan chegou às 18hr e eu estava lá, descabelada, cheirando azedo, com manchas de leite vazado no seio. A música aqui era o choro do piá ou chatissece daquele móbile.
As noites calientes, cheias de risadas e conversas, foram tomadas por uma cama para três, cheia de "shiiiiis", ou um sono de cansaço de sua esposa, cheio de "sai pra lá".

E quando ele teve um problema no serviço? Aquele colinho que era só dele, agora era ocupado por um bonequinho que só mamava, dormia e sujava fraldas.
Sair a noite, tomar uma cerveja, fazer um bate volta, passar a noite no motel? Não há mais como planejar, afinal, o bebê é imprevisível.

Tá gente, o que eu quero dizer? Que eles tmbm SURTAM!
No incio é dificil fazer com que NÃO CAIA na rotina! Mas com o tempo tudo se ajeita, o bebê dorme melhor, cresce, pode ficar com a vó, tia, madrinha pros papais escaparam nem que duas horas para namorar, beber, ou ter uma DR.

Nós o sexo frágil (quem inventou isso?) sabemos que eles são bem mais fracos que nós!
Aqui em casa eu limpo, cuido do Fe, e do marido... é cansativo.
Ver o Ivan a toa, quando estou na correria me irrita! Ele precisa disso? Sim, mas eu preciso que ele se mexa! Ele odeiiiiiia quando eu peço pra ele fazer algo só pq está a toa, nem que seja amassar latinhas rs, mas hoje depois de algum tempo, ele já entende a minha necessidade. É coisa de mulher mesmo não PODER ver o homem parado! E muito menos casa desorganizada, meia no chão, prato sujo na pia...
Quantas vezes as 2hr da manhã eu estava na labuta, faxinando, enquanto meus dois homens dormiam. É, essa é a minha vida, feliz sim!

A missão de ser mãe 24hr por dia - pra mim, mãe do FELIPE FOGUETE - é mt mais cansativa do que a rotina de quem trabalha e estuda, reclamar? Faz parte. Se conformar? Nunca!
Tem dias que nós nos estranhamos, tem dia que a casa ta de pernas pro ar - eu tive que aprender a deixar - dias que tá um brinco. Mas com o tempo a gente criou novos habitos, novos lazeres, somos felizes e nos respeitamos muito! É difícil sim, mas aqui em casa eu sempre fui muito sincera com o Ivan e ele um excelente ouvinte!

Pra quem é mãe e se sente esgotada, sente que o marido não ajuda, ou sente que essa vida não lhe pertence... amiga homens são todos iguais. Pra eles ficar 15 minutos com a cria no colo é muito. Mas qndo vc diz que ficou as outras 23h45min pra eles é como se vc fez nada!

Eu só entendi isso, e comecei a ver com bom humor quando comecei a me relacionar com outras mamães. Afinal, todosssss os maridos são assim!
GOD!

Fica a dica! Vá ao cinematerna, busque bloqueiras, no orkut, mamães da sua cidade. Que seja 2, 3, marquem um café, uma jantar batam papo, deixem as crias brincando e falem muitoooo mal da sogra e dos maridos (eu não faço isso viu!)

Homens são fortes, mas também tem suas manhas e limitações e nós temos que acolhe-los!
Aqui Ivan me ajuda muito, mesmo ele ajudando 100% eu vou quer mais, tlvz 110% por que não? Por que somos mulheres exigentes! Eu sempre quero mais, vcs tbm são assim?
Mima-los ajuda muito a fazer com que eles nos ajudem =)

30 comentários:

O lord da diva disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk é verdade dina aqui é exatamente assim kkkkk
as vezes penso que só acontece aqui...
mais FELIZMENTE não kkkkkkkk

Vivia disse...

Dina, ainda não tenho bebê, mas mesmo assim acho que o marido pode ajudar sempre.
Ora, direitos e deveres iguais... Ou não? Trabalho fora, dou minha colaboração e todo o serviço de casa tem que sobrar sempre pra mim? Não acho isso correto! Mas já aprendi que ele jamais será organizado como eu, que ele jamais vai surtar, como eu, quando algo está fora do lugar (por exemplo: toalha molhada na cama). Faz parte da convivência, do casamento, e é um grande baque nos primeiros meses de casamento, depois a gente vai relevando algumas coisas! Quando o bebê chegar, será uma novo aprendizado...

Beijos! Bom final de semana!

Than disse...

Adoro!
Amei seu post!

Bjoooos

O mundo da Dani disse...

ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
perfeitooooooooooooooooooooooo
vc estava em conexão com minha cabeça quando escreveu isso???? rsrsrs
penso a mesma coisaaaaaaaaaaa

adoreiiiiiiiiiiii
preciso achar umas amigas aqui por porto alegre to muito sozinha e em achando a unica a ter problemas...hihih

bjussssssssss

Lingeries Finas disse...

Hahahahahahahahah
pura verdade kkk
atéli uma parte do post p jaison aquela q não conseguimos ver eles a toa
o Jaison fica revoltado qd colo ele pra "trabalhar" hahaha

Não posso reclamar tenho via deprincisa, e um porém não sou mãe acredito mesmo qseja td mais fácil, se eu não faço épq não quero não porqnão posso.

Mais se eu não pedir com muuuuuito jeitinho o Jaison não faz mesmo :/ Fato homens são tds iguais....

Julie disse...

Eu amei o post Dii, não sei se vc já viu um programa na MTV 'gravida aos 16', eu fico injuriada com aqueles mulekinhos que não tem nem idade fazendo filho e deixando a menina cuidar sozinha, mas pensando bem, mulher amadurece muito mais rapido... O homem é assim msm, nem adianta...

Adorei

bjs

Sandrinha disse...

Oi,Dina!
Maravilhosa, sua postagem de hoje.
Vc soube mto bem expressar o q acontece,com várias mamães e papais de 1ª viagem.As de 2ª, não muda mto não,...rsrsr,...só q já temos + experiência.
Tomará q várias delas, tenham a oportunidade de entrar aqui no seu blog e ler o seu relato, de um dia dia de mãe e dona de casa.
Vc foi mto clara e verdadeira.
Continue assim, pois mta coisa ainda vem pela frente(etapas e fases).
Dialogar e expor, pensamentos e sentimentos p/ o marido, sempre levará qqr união, a ter bases sólidas e firmes.E assim juntos superarem os obstáculos, q por ventura vierem.
Bom final de semana.
Bjs!!!

Carol disse...

Isso é sempre um motivo de briga.
Eu sempre quero igualdade de serviço.
Porque eu também trabalho fora, e querendo ou não, cuidar do filho sempre fica mais com a mãe né, mas eles nnao reconhecem isso, pfffffff....

Um, dia a gente chega lá! :D

RamonaElisa disse...

exatamente assim....
bom saber que eu não sou a única que surta com isso tudo! kkkkk

Mamãe da Dudinha disse...

muito bom post, verdade verdadeira tuuudo, exatamente TUDO!!
mas a gente sobrevive..
bjos

disse...

Amiga,
Adorei ler e refletir com o seu post e mesmo com o baby na minha barriga imagino como será...
Vida a dois não é fácil mesmo, a três então...rsrsrsrs
Beijos!!!

Coisinhas do dia-a-dia! disse...

Oi Dina!
É a Fabielle que troca email com vc!
Bom, estou te seguindo!

Ahhh... e acho que todo homem tem que ajudar dentro de casa, ninguém gosta de homens "come e dorme" não"
kkkkkkkkkkk
BjO

Eu e MEUS 3 AMORes disse...

Não resisti e vim comentar sobre o "homem perfeito" aqui..rsrs..o homem do "lar"...meu marido faz uma exceção e vc sabe disso, não me deixe mentir sozinha.a.ahahahah..já que ele é seu irmão!Na gravidez do Bruno ele me ajudava muito, mas agora que ele nasceu, virou "mãe" do Daniel.Lava, passa, cozinha, arruma, ajeita, dá banho nele, comida, vai passear...ufa!!rsrs..Mas a verdade é que cada um ajuda como pode né?E meu marido só faz a linha "exceção" pq tem um dom de ser "dono de casa"...ahahah...mas nem pense que td são flores, ele pretende me colocar pra trabalhar assim que os meninos crescerem e ele ficar só curtindo um vidão em casa...rsrs

Jéssica Araújo - Gravidíssima disse...

Vixi, concordo com vc em genero, numero grau.
O mozão mudou muito depois que descobrimos a gravidez, sei qdo o bebe chegar as coisas ainda estarão em transição.

Beijo

Manuela Alves disse...

Dina, seu post foi de uma importacia extrema pra mim hoje - OBRIGADA! Não tenho filho + as coisas realmente são assim! Obrigada viu, muito obrigada!

Cynthia Saccoman disse...

Excelente seu post! Real e verdadeiro!
O meu ate que me ajuda bastante, mas acho que é pq moramos do outro lado do mundo e nao temos a quem recorrer.
Quando o Arthur nasceu ele foi excepcional, me ajudava ate na hora de dar mama enquanto eu chorava!! Hehehe
E para nós é td bem dificil, nao temos vovos ou tias para deixar e curtir um cineminha ou mesmo uma DR
Mas td bem, nao podemos reclamar...hehehhe
Beijinhos
Bom final de semana

Rafa! disse...

Haaaa tá assino em baixo. Aqui as coisas andam um poucão mais complicadas, mas espero que se resolvam!!
Uma hora dessas te conto os por menores
Bjos

Cacau disse...

Me vi neste seu post,meu Marido é como todo homem só funciona se você programar com antecedência, se não não vai....rsrsrss...e também tem aquelas que eles acham que podemos tudo...não não podemos precisamos de ajuda,muitas e muitas vezes.Eu amo meu marido e adoro programa-lo sempre que preciso kkkkk.Bjs.Cacau

Agnes, Mãe do Pedro Henrique disse...

concordo em tudo com vc!
Muito bom o post!!!
Home, é tudo igual nesse aspecto mesmo, eu já até me confomei com isso! rsrs
bjos

Vanessa Dias disse...

Dina concordo com vc, e olha poucas mulheres percebem isso. Muitas acabam só culpando os maridos e até a odia-los depois dos filhos.
Meu marido tb é um fofo !! Me ajuda muito e é um super pai, mas como todo homem tem seus defeitos dessa espécie, e tem dias q da vontade de mata-lo, principalmente na TPM, rsss.
Mas se tivermos maturidade para superar esses momentos a nossa vida fica muito melhor.

Um Bjão !!

Grazi, mãe do Principe disse...

è eles são todos iguais so mudam de endereço kkkkkkkk .
è dificil mesmo, e limpar a casa as 2 da manhã, ah isso ja é bem normal pra mim rsrsrsrsrs .
adorei o post
bjus

Mariana disse...

Tudo seu post!!! Hoje tive um tense moment com o meu marido que disse que eu tava mimando meu baby... ai que raiva! Mas sei que quando ele chegar vai tre passado a raiva. Bjss

Andrea disse...

Adorei o seu post. É bem assim que acontece. As noitadas a 2, regadas a vinho, viraram noitadas a 3, regadas a leite ninho.

Suzana Lira disse...

eu não keria ter filhos, porém eu e amor decidimos que isso não estava certo (ele quer muito) e sempre tenho muito medo, das mudanças em geral, desde a convivência até a saúde, corpo e etc. Vir nos bloguinhos das mamães ajuda muito a ter coragem de começar a treinar.

beijos

mo e thi disse...

Oi Amiga
Aki em casa é assim tbm...igualzinho...eu com a Mão no berço balançando a cria e o marido com a mão em mim...e eu dizendo sai pra lá...ás vezes penso que ele está em outro mundo e não no meu...pois para mim as coisas mudarão e muito..tudo é tão diferente....
Estou NO LIMITE A CADA DIA...mais olho no olhinho do Pê e me encho de novas energias teu blog me ajuda muito amiga obrigada

Marta disse...

Dina.. adorei o post.. não tenho filhos, mas já passo por algumas coisas assim.. acho que os homens são assim mesmo pelo visto. Antes de casar meu marido fazia tudo, pois morava sozinho e depois com a tia. Depois que casou teve a sorte de ter alguém ao lado dele que faz as coisas, que é organizada e que não gosta de ver nada bagunçado.
Como vou fazer para mim e por mim, acabo fazendo por ele tb. Mas queria que ele tivesse a pró atividade de me ajudar. É um saco ficar pedindo, né? Será que eles não se mancam? hahauahua
Bem, espero que quando vier o filho, ele me ajude.. pelo menos se mexa um pouco!
Beijocas

Jessica disse...

Eu simplesmente AMEIIIIIIII este post...
Bjooooo

Tati, mãe do Iury disse...

hehehehe, Dih, você disse o que todas nós estámos precisando "por pra fora"!
Como pode ser tão igual mesmo?!

Amei ler este post, me deu até uma ajudada!

beijos meus amores!

Carol disse...

Dina...vc traduz o que a gente pensa, hein?!
Concordo com vc em um monte, menina!
Mulher é fogo... vou começar ma nova vida a partir de agora, mas jah tive essa experiência, neh!? Vamos ver como será agora!

Bjão

Deise disse...

Oi Dina,nossa faz tempo q não passava por aqui.
Q saudades.
Adorei o seu post, não sou mãe mais já posso imaginar que realmente seja assim o cotidiano.
Boa semana.
Bjussssss