11 de outubro de 2010

Maternidade, amor, ódio e mudanças!




Senta que vou resumir a bíblia e soltar o verbo!

Há um ano atras eu ainda gerava meu filho, ele respirava graças a mim, hoje eu respiro graças a ele.
Bebê, menino, peralta, moleque, que ilumina meus dias.
Que me faz chorar, me faz rir.
Faz com que eu sinta amor e ódio... Sim, quem tem filhos sabe a meneira do "ódio" dito, quem ainda não tem saiba que isso acontece.

Dias em que vc acredita que terá o controle de tudo, e uma pequena pessoa vem e bagunça tudo.

Dias que vc está exausta, a cria chora, berra, não quer colo, não quer chão, cospe a comida, berra no banho, não dorme a noite toda, morde o dedo com a unha feita, vomita no cabelo recém escovado... não vou mentir, a gente não AMA esses momentos, fica brava, sente vontade de devolver pra barriga por 2 mininutos, tempo suficiente pra espairecer, pra morrer de saudade.

Ser mãe é cruel as vezes, mas só se você qser...

Qndo coisas semelhantes acontecem aqui eu respiro fundo, as vezes berro, quando berro Felipe me olha e manda beijo.
Hoje qndo coloquei a meio no pé gelado dele pra 108º vez, ele ameaçou na mesma hora tirar a meia novamente, me abaixei olhei no olho dele e disse Não! Em seguida ele me olhou e disse: BÃE, me derreti toda!

Ser mãe é isso, é ser manipulada por um ser que nem sabe o que está fazendo. É viver por ele, e de acordo com ele.
Tudo gira em volta dele!

É ficar feliz com a alegria deles ao quebrar o que não pode!
É rir da mordida dolorida, simplismente por que ali tem dentes.
É rir das peraltices e brincar de guerra de comida!
É dormir maravilhosamente bem sentido o cheirinho do seu filho.
É cuidar, sabendo que o seu amor mts vezes já o suficiente pra cura-lo da gripe.
É agradecer a saúde dele.
É voltar a ser criança, rir, chorar, cantar, dançar, se sujar...
Afinal, essa inocência, alegria espontânea faz parte deles, crianças...
Seja mãe, e aprenda a ter paciência, a educar, a tirar uma boa lição das pequenas coisas.

Eu sempre digo, eu mudei com o meu filho!

Hoje eu sei que não vale a pena comprar um sofá novo, quem sabe daqui 2 ou 3 anos?
Brinquedos caros pra que? Se Felipe ama as panelas!
Passeios longos? Só se for aonde ele possa brincar, e curtir do jeitinho dele.
Eventos sociais? Não mais que 2hr, a não ser que ele esteja aproveitando junto.

Uma amiga esses dias queria vir aqui tomar cerveja, fazer jogatina e tal, com o Felipe junto? Não obrigada!
Quer vir tomar um café é bem vinda. (Eu adoro uma cervejinha gelada no verão, bebo uma de vez enquando na presença dele) Quando disse que não rolava ouvi: Pare! Vc sempre adorou jantares, com cerveja e jogatina, tem que viver, é mãe, mas não tá morta!

Eu não morri, mas preciso de bebida, festas, baladas pra ser feliz?
Não obrigada, consigo ser feliz com a cria a tira colo, passeios, cafés e jantares com amigos sim, e com Felipe junto.
Pra mim ser feliz está longe disso, os limites e exemplos começam dentro de casa.
Ser feliz está longe de ser uma eterna adolecente incontrolada. Quem acha que pra ser feliz é preciso curtir a vida com muito sexo, álcool e rock and roll não tenha filhos, eles merecem atenção, exemplo e respeito!

Essa coisa de ir pra Rave e cuidar da cria no dia seguinte TOTALMENTE "ressaqueada" não faz parte dos meus BONS conceitos, não vou mentir, não respeito quem faça, mas cada um sabe o que é melhor pra si!

Se vc gosta de casa arrumadinha, tudo limpinho e no lugar, não tenha filhos, eles vão sujar, manchar e quebrar muitas coisas dentro da sua casa.

Se vc adorava passar várias tardes vendo novela, indo ao salão e passeando pelo shopping, não tenha filhos, eles querem brincar, ficar no chão, curtir os pais.

Eu ainda saio jantar fora, vou ao salão, faço coisas de pessoas normais sim, mas quando sei que vou demorar o Ivan fica com ele, de vez enquando minha mãe ou sogra, e eu sei o quanto Felipe se diverte com elas, sei como elas cuidam bem dele. Não acho justo deixa-lo horas andando no shopping, preso no carrinho, ou no colo por que eu quero, afinal, não é o que ele quer.

Ser mãe é viver sim, mas pensar antes no filho.
Podem criticar, me chamar de louca, mas eu vivo a rotina dele, faço o que puder pelo bem estar dele!

Toda noite quando Felipe dorme, vou até o berço dele... penso no dia em que passamos juntos, rezo segurando uma mão dele, e com outra acaricio seus cabelos... durmo em paz.

Acordo no dia seguinte com um puxão de cabelo, um dedo no olho, e um anjo sorrindo!

PS: O post ficou confuso ou com erros por que escrevo com a cria acordada, aprontando e puxando a tela do comutador, colocando a mão no teclado e pedindo atenção, depois venho editar.

22 comentários:

Din disse...

Não acho que haja melhor descrição da maternidade. Beijos!

Sra. Mari disse...

nao ficou confuso nao ... ficou perfeito ! Acho que ser mãe é tudo isso ai que vc escreveu, e eu a cada dia acredito mais ainda que o meu maior sonho é ser mae e se Deus quiser daqui um tempo eu vou realizar !

Bjo

O mundo da Dani disse...

lindoooooooooooooooo, amei
parece q vc tirou da minha cabeça e do meu coração essas palavras...como sempre né amiga...rsrsrs

bjusssssssssss

Fatinha disse...

Eu simplesmente amei o post!!!
Adoro cada um que fala assim, "descaradamente" o que é ser mãe!!!
E quanto a mães que "saem pra have" tb não aprovo... e é isso que gosto em voce, se vc não concorda não tem medo de dizer que não concorda!!!
parabens pelo post!!!

bjus

Julie disse...

"Acordo no dia seguinte com um puxão de cabelo, um dedo no olho, e um anjo sorrindo!" rs

Adoreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei o post Di, lembro dos seus posts com ele na barriga como se fosse hoje. E sei que um ano depois tudo na sua vida está muito melhor, ele está aqui com vc e isso NADA no mundo paga!!!

Um beijo enoorme

Suzana Lira disse...

confuso???
imagina até para quem não é mãe e nem se imagina sendo rs (meu caso) achou lindo e compreendeu muito bem.

bjooo

Juh** disse...

Confuso?? Onde meninaa, ta lindo o post, emocionante, esclarecedor e inspirador!
Sempre digo que te admiro neh? É a mais pura verdade!
Deus continue abençoando sua casa, e que esse foguetinho cresça cada vez mais lindo e saudavel!!
beijos enormes

Cláudia Leite disse...

Não é mais confuso que o fato de tornar-se mãe! rsrsrs
tenho medo de tudo isso, mas sei que tudo é compensador...

Lingeries Finas disse...

emocionante e exmplo, ter filho émt responsabilidade e fazendo da rotina a dele a sua não acho errado,considero como amor, tenho ceretza q o felipeé eserá uma criança educada q respeito e sempre respeitará osoutros e mt disso e deve a vc!

Amo os dois

Mil beijos

Rafa! disse...

Que post mais lindoooOOo =D

Mariza disse...

Confuso nada! Lindo o seu post e resume muito bem a dor e a delícia da maternidade com responsabilidade.

Beijocas

Mariza
http://www.cantinhodoreiarthur.blogspot.com

Cheilinha disse...

Achou um jeitinho lindo de descrever realmente o q é ser mãe, amei o post e vc está certíssima em td q disse.
Bjs.

Juliana Costa disse...

Enfim chegou o mes mais aguardado, lipe fara um aninho!!!! Parabéns amiga, pela criança linda e amada q vc tem

Lendo seu post, me fez querer ser mãe logo rs, pois vc descreveu o q é ser mãe de vdd, mesmo com problemas, nada mais prazeroso do q ter alguem q te ama acima de todos.... filhos
bjos

Cairenne disse...

Como vc sintetizou tão bem essa nossa grande tarefa! Amei!

Cida Kuntze disse...

Oi Dina!
Passando pra agradecer teu comentário no meu post no Recanto e conhecer o teu blog.
Nossa, adorei ler esse texto, parecia que eu via um filme...muito legal, parabéns pela facilidade de escrever e se expressar.
Beijinhos.

Carol Carvalho disse...

Falou e disse!
Amei o texto.
Amo vcs
Bjos

Tatiana Bonotto Cake Designer disse...

Passei aqui par divulgar o SORTEIO que estou fazendo lá no meu blog.

Espero que participe, pois será prazer ter sua companhia.

http://tatidesignercake.blogspot.com/2010/10/dia-das-criancas-cesta-de-doces.html

bjs


Tati

Vanessa Dias disse...

Adorei o post Dina, parabéns. Descreveu muito bem a maernidade, rsss.


BJssssssss

DOIS BABÕES E UM BEBÊ JÁ GRANDINHO disse...

Quem é mãe vai entender perfeitamente seu texto e não vai achar confuso.
Resumindo um pouco o que vc escreveu ...."ser mãe não é fácil, mas é delicioso".
Bjks

Milka disse...

Ficou ótimo, ser mãe é isso mesmo.
Beijus e Feliz dia das crianças!!

Mariana disse...

Verdade nua e crua com uma pitada de chocolate, hahaha! Amei, beijos

Babi disse...

adorei suas postagens! concordo com tudo!!! a Beatriz aproveita bem qdo fazemos churrascos em casa e saimos sim se tiver lugar pra sentar tah blz, pq qdo ela sente sono ela mama no peito e dorme...não tah nem ai pro barulhos hehehe bjs lindo seu bebe!