24 de novembro de 2010

É a decisão certa?


Eu sempre falei que quero ficar em casa e ser mãe integral até o Felipe completar 2 aninhos.
Agora ele completou 13 meses, estou feliz com essa vida.
Mas o cerco está fechando.

Vou explicar.
Alias ainda não posso explicar bem explicadinho. Mas temos planos, planos futuros.
O meu plano sempre foi voltar a trabalhar lá por 2012, o tempo passou e eu já não sabia de devia voltar a trabalhar na metade do ano que vem, começo de 2012.

Mas ontem algo mexeu comigo.
Chegamos na casa da minha mãe, e Felipe enlouqueceu ao ver a prima. Foi uma visita rápida, eles não brincaram. Ele saiu de lá aparentemente chateado.

Hoje eu fui lá pra ele brincar com ela.
A alegria do meu filho em brincar com a prima era contagiante, totalmente diferente da alegria do dia-a-dia, das brincadeiras comigo, ou com o pai.

Felipe não é triste, mas hoje foi um pouco mais feliz. Será que o fato de ter alguém da "idade" dele fez com que ele se sentisse mais alegre?
Eu não sei.
Ainda não me decidi em matricula-lo na escolinha em fevereiro (com 16 meses), mas já me decidi que será em 2011.
Meu coração sofre.

Ele sempre teve contato com crianças, mas esse mês foi diferente.
As idas ao cinematerna já não são mais frequentes, o fato do comportamento dele - que postei aqui - fez com que eu evitasse um pouco as idas a casa das amigas, e por ai foi...
Em breve ele já vai aprender a se expressar melhor, já anda, come bem e de tudo.
Acredito que a idade ainda não é a ideal, mas já não acho que seja prejudicial.

Eu, eu Dina, não teria o colocado antes.
Socializar pra mim ainda não é a desculpa. Perdão a quem acredita nisso.

Escolinha, maternal pra mim não é pra socializar, pra ensinar inglês, informática, muito menos educar.

Meu filho recebeu e sempre receberá estimulos em casa, educação, amor, carinho dos pais.

Agora é a hora de brincar.
Felipe vai a escola em breve, pra brincar.

PS: Quem escreve é uma mãe com lágrimas nos olhos, dor no coração e um imenso desejo de não encontrar um bom emprego até 2012 (brincadeira... ou não! kkk)

14 comentários:

Nina Nishioka disse...

Oi Dina. Eu entendo esse seu medo e toda a sua indecisão. Na realidade, confesso que estou surpresa em ver você repensar isso, mas repensar sempre faz bem e acho que fará muito bem quanto a este ponto. Pelo que li percebi que você não colocaria seu filho na escolhinha pra socializar, mas sim pra brincar. Acho isso já um ponto positivo porque isso te fará buscar por uma escolhinha que busque a felicidade das crianças e que não esqueçam que são crianças. Que acredite que criança tem que brincar e que terá um vida inteira pra se matar de estudar matématica, inglês e todas essas coisas chatas, e que agora não é hora pra isso. Mas uma coisa é inevitável: a socialização virá. Mesmo que esse não seja seu objetivo. Tenho certeza que se decidir da forma como está pensando você não vai se arrepender porque verá o quanto o Fê vai voltar feliz e cheio de novidades. Por mais que em casa nós mamães incentivemos muito nossos pequenos, na escola ele terá contato com muitas outras crianças e isso aumentará seu aprendizado, com certeza. Pensa assim: quando a gente fica só no meio de pessoas de idade muito diferente de nós não sentimos falta de algo mais próximo? Assim são os nossos pequenos, eles sentem falta de criança, ainda mais agora que vcs não tem tido muito contato com outras. Sempre há a questão: É melhor ou não a criança ficar com a mãe até os 2 anos? Acredito que é melhor em alguns aspectos e "não melhor" em outros. E se vc quiser e precisar voltar a trabalhar, por mais que não seja melhor, não será prejudicial, exatamente como você disse. Na verdade, acredito que seja benéfico, desde que você escolha uma boa escola, que atenda as suas exigências e crenças como mãe e que o processo de adaptação respeite os limites e ritmos seus e do Fê. E eu tenho certeza mais que absoluta que você saberá optar, ainda mais que não se sente tão segura com isso. Depois, colocar ele apenas meio período também ajuda. O Léo está matriculado somente meio período. Acho que o dia inteiro é demais pra uma criança tão pequena e pra minha estrutura materna também!hahaha Depois é o que sempre falamos: devemos seguir o nosso coração, ele te mostrará o caminho. Beijos!

Nina Nishioka disse...

Oi Dina. Eu entendo esse seu medo e toda a sua indecisão. Na realidade, confesso que estou surpresa em ver você repensar isso, mas repensar sempre faz bem e acho que fará muito bem quanto a este ponto. Pelo que li percebi que você não colocaria seu filho na escolhinha pra socializar, mas sim pra brincar. Acho isso já um ponto positivo porque isso te fará buscar por uma escolhinha que busque a felicidade das crianças e que não esqueçam que são crianças. Que acredite que criança tem que brincar e que terá um vida inteira pra se matar de estudar matématica, inglês e todas essas coisas chatas, e que agora não é hora pra isso. Mas uma coisa é inevitável: a socialização virá. Mesmo que esse não seja seu objetivo. Tenho certeza que se decidir da forma como está pensando você não vai se arrepender porque verá o quanto o Fê vai voltar feliz e cheio de novidades.(cont.)

Nina Nishioka disse...

(cont.) Por mais que em casa nós mamães incentivemos muito nossos pequenos, na escola ele terá contato com muitas outras crianças e isso aumentará seu aprendizado, com certeza. Pensa assim: quando a gente fica só no meio de pessoas de idade muito diferente de nós não sentimos falta de algo mais próximo? Assim são os nossos pequenos, eles sentem falta de criança, ainda mais agora que vcs não tem tido muito contato com outras. Sempre há a questão: É melhor ou não a criança ficar com a mãe até os 2 anos? Acredito que é melhor em alguns aspectos e "não melhor" em outros. E se vc quiser e precisar voltar a trabalhar, por mais que não seja melhor, não será prejudicial, exatamente como você disse. Na verdade, acredito que seja benéfico, desde que você escolha uma boa escola, que atenda as suas exigências e crenças como mãe e que o processo de adaptação respeite os limites e ritmos seus e do Fê. E eu tenho certeza mais que absoluta que você saberá optar, ainda mais que não se sente tão segura com isso. Depois, colocar ele apenas meio período também ajuda. O Léo está matriculado somente meio período. Acho que o dia inteiro é demais pra uma criança tão pequena e pra minha estrutura materna também!hahaha Depois é o que sempre falamos: devemos seguir o nosso coração, ele te mostrará o caminho. Beijos!

Sandrinha disse...

Bom dia Dina!
Acho q vc deve fazer aquilo q seu coração está pedindo e geralmente coração de mãe nunca se engana.
Penso q realmente nesta idade é mto importante q a criança conviva com outras, para q aprenda a dividir brinquedos, tarefas e possa haver trocas e aprendizados entre eles;Por mais q nós pais possamos dar toda a atenção e brinquemos com nossos filhinhos, é bem diferente;Agora a idade em q devemos colocar nossos filhos em uma escolinha, só nós msm é q podemos sentir esta necessidade.
Tenho certeza q sua decisão vai ser sempre querendo o melhor p/ o Felipe.
Bjs!!!

Bianca Cainelli Facciolli disse...

Di,

Faça o que for preciso para sua família, então será a decisão certa! Peça pra Deus te mostrar o melhor. Tudo se ajeita...
Leve em conta tb o seu coração, mas sempre lembrando que a razão tb conta muito.
Adoro vcs!!!

Luciane disse...

oi dina

sou professora de ducação infantil entao acho que sou suspeita pra falar...

tenho uma turma de jardim I , eles tem entre 3 e 4 anos, e alem de aprenderem eu deixo sempre meus pequenos brincarem e brinarem muito...

concordo com vc quando diz que muitas maes colocam os filhos na escola para socializar e ter estimulos, ele pode muito bem ser sociavel estando em casa com a ajuda dos pais, como pode tbm estar na escolinha e ser um anti socia...

quanto aos estimulos os pais podem estimular muito bem em casa conhecendo a criança do que um estimulo coletivo como é dado muitas vezes ne escola...

bom acho que é uma escolha sua e do seu marido, mas a escolinha faz muito bem para as crianças sim viu

bjus

Coisa de Mãe disse...

ô Dina, imagino o seu dilema! Mas querida, você está dando o melhor pra ele, não tenha dúvidas! E acho que o caminho é esse: muito amor, muto carinho, muito colo e brincadeiras com seu filhote! Quem sabe vc não volta a sair mais com ele? Tenta mais uma vez. Leva ele em parquinhos, em praças, no zoológico etc. Tem muitos passeios legais.

MAs uma coisa é certa: vc deve fazer as coisas quando achar que é a hora, sabe? Ouça seu coração, seu instinto e você não vai se arrepender!

E poder ter certeza de que Felipe é muito feliz, viu? OLha a carinha dele!! É muito amor!!

Bjos!
Ivana

O lord da diva disse...

Amiga linda sei como é! tbm vou voltar ano que vem..
Mais pensamos que eles vao adoooooorar :) assim e melhor pro nosso coraçãozinho..!!!

Beijoconassss

Camilinha disse...

ai dina,
é dificil mesmo mas com certeza siga o coração de mãe, este nunca falha.
eu não tive muita escolha nossa situação financeira atual me obrigou a nem cogitar a possibilidade de ficar em casa, mas sei que minha filha esta bem.


bjs

Amanda Lima disse...

Acho a escola importente exatamente pra isso, pra brincar. Qunado fui escolher a da Gabi, escolhi uma que não tem informática, pois ela é muito pequena pra mexer em computador. Lá eles brincam, comem um lanche gostoso(e saudável), dançam musiquinhas, pintam, e só! Não precisa mais que isso, a ler e escrever ela vai aprender quando tiver idade.
Boa sorte!

P.S: A Gabi foi com um ano e cinco meses, e acho que foi uma boa. Chorava uns minutinhos quando a gente deixava ela, mas depois já ia brincar e adorava! Agora dá tchau e tudo!

Beijos

Alê disse...

Tô no mesmo dilema... Oh céus! rs

Débora disse...

Dina,
entendo a sua situção, pois vivo algo parecido. Meu filho tem 16 meses e muita gente me cobra dizendo qu preciso colocá-lo na escolinha para ele se socializar com outras crianças. Eu acho que isso é válido, mas eu e o papá já chegamos a um consenso de só colocá-lo quando ele completar 3 aninhos. Bem isso é o que pensamos hoje, mas se surgir uma necessidade imdiata, tipo eu precisar trabalhar, vamos ter que antecipar a ida dele para escolinha. Para compensar, eu sempre estou levando o Diego a parquinhos, aos shoppings e outros locais com outras crianças para ele se socializar e se divertir. Ele adora !!! E assim compensi essa carencia de brincar com outras crianças. Boa sorte !

(Mamãe) ~Pinel disse...

Também acho que o importante nessa idade é simplesmente brincar e receber muito carinho e amor. Nada de querer enfiar mais coisas na cabeça da criança, coitada, já aprende tanta coisa! Tudo para eles é novo!

Eu estou com o coração na mão pois preciso voltar a estudar ano que vem,e a Lara só terá 6 meses! =/ Pelo menos é só na parte da manhã, e eu espero que ela seja bem tratada, seja numa creche ou aqui em casa com alguém!

Acho que o Felipe tá querendo irmãozinho hein?? hehehehe

Beijo!

Cheilinha disse...

Estamos em situação parecida, tô só esperando Dudu fazer um ano, pra voltar ao batente, mas tô com uma dó, um aperto no peito, mas a situação nescessita q eu volte ao trabalho ou então volte ao curso q tive q trancar.
Siga seu coração, coração de mãe nunca erra!
Bjs.