16 de abril de 2010

Você se preocupa demais?




Eu não tenho tempo para me preocupar demais. Um filho, marido, cachorra, casa, eu mesma, lazer já ocupa 110% do meu tempo.Tenho alguns princípios: meu filho não é burro, meu filho segue a lei do menor esforço, é saudável e se desenvolverá bem desde que eu não atrapalhe (muito).

Não me preocupo muito se dou muito ou pouco colo, se vai falar cedo, aprende a ler, gostar de dormir, não querer acordar cedo, não gostar de tomate, não quiser almoçar, se queser dormir na minha cama, se acordar 15 vezes a noite, se quiser escolher suas roupas. Nariz escorrendo e tosse não é doença. Bebês caem. Crianças sabem o quanto precisam comer. Se você der espaço, seu filho quererá cada vez mais aprender coisas novas. Carinho e colo não estragam ninguém - nem adultos. Ignorar alguém não melhora auto-estima de ninguém - nem adultos. Seu filho é humano, e tem sentimentos como os seus - não faça com seu filho o que você não quer que faça com você.
Palpites para criação de filhos: tente não atrapalhar. Aceite as limitações temporárias, mas incentive-o a crescer. Respeite seus desejos e emoções. Tenha poucas regras, simples e com propósito. Seu filho fará o que ele precisa fazer, e não o que você deseja que ele faça. Simplesmente, com respeito e tempo, eles aprenderão e crescerão, não carece que os jogue de seus berços.
Esteja sempre aberta a rever as regras. Não, seu filho não irá se encaixar na sua vida, sua vida irá se encaixar para receber a dádiva do filho. Não inverta as prioridades, não acredite que tudo é para sempre. Sim, seu filho irá crescer, e você não pode impedir.

Esse texto eu li em um blog aleio... dei uma adaptada... mas concordo com tudo em numero, gênero e grau...

Se eu Fe mama pouco hoje sei que amanhã ele estará ok, afinal nós não temos o mesmo apetite todo dia... Com todo o rola rola dele, agora vive no chão, e mesmo assim ainda bate a cabeça, rola, briga com a Lucy, beija o chão, na hora do "papa" ele rouba a colher de mim, joga comida no chão, passa a mão suja no cabelo, lambe o prato, se suja, troca de roupa de 3 a 4 vezes por dia... Ele está descobrindo tudo, isso não é falta de educação... não existe criança de 6 meses mal educada! Se hoje ele não dormir bem, tudo bem, ele terá uma vida toda para dormir 8 hrs... se qser se aninhar comigo no sofá eu vou com prazer... tem cheirinho melhor? Mas ele também tem seus dias de mau humor, dias em que quando eu o pego ele briga, se eu o beijo ele vira a cara, quando dou comida ele cospe... e assim vamos vivendo e aproveitando, curtindo e rindo muito, faça chuva ou faça sol, nos dias bons e ruins...
Por mim meu filho não teria independência nunca, não aprenderia a fazer nada sozinho... mas pra ele ser feliz ele precisa de espaço... eu odeio gente no meu pé, e amo liberdade... sempre fui assim, e assim o deixarei, para fazer o que quiser - com limites aceitáveis - para viver, descobrir o mundo, parte comigo e com Ivan, outra sozinho... Eu confio que ele será sábio, e seguirá um caminho para uma vida feliz!
Amém!

Parabéns meu amor, pelos seus 6 meses... e por todas as alegrias, conquistas e descobertas por nós já vividas...


- Há um certo tempo postei um texto no blog - leia aqui - e disse que assim seria... fui questionada, e uma das meninas pediu para que esperasse meu filho nascer para então dizer se faria ou não... Hoje eu reafirmo!
Assim será sempre! Eu abro mão de tudo pela felicidade e bem estar do Felipe. Sou vaidosa, mas pra que roupas, sapatos, bolsas se ele ficará muito mais feliz com um novo brinquedo que canta? Pra que casa limpa se ele gargalha quando fica todo sujunho de comida? Claro que eu Dina, sempre que posso vou ao salão, me cuido, me arrumo, afinal o marido também merece, sempre deixo a casa em ordem, adoro faxina e tudo no lugar, mas se preciso for abro mão de tudo pelo meu pequeno! E assim será, por ele e pelos próximos que virão...

15 comentários:

tudosobremamaeebebe disse...

Di!

faço das suas palavras as minhas,Limites sem regras,as digitais não são iguais,nossos bebes também não!!!!


**

Bianca Cainelli Facciolli disse...

Dina...ótimoooooooooo amei o post...to de acordo.

disse...

Amigaaaaaa,
Amei o post...vc é uma mãezona!!!
Beijos!!!

Vanessa Dias disse...

Adorei o post, tb concordo em genero, numero e grau. Temos q deixar os pequenos se desenvolverem e aceita-los como eles são. Amei de verdade !!

Bjsssssssssss

Menina Alice disse...

Concordo com vc flor!
Faço isso com o JB desde que ele nasceu, o deixo a vontade!
Só sou meio neurotica no quesito higiene e saude, ai sim, fico pirando, mas tb com essas viroses nao da pra vacilar!
Bjinhus pra vc pro Fe!
Thalita e JB
PS: Semana que vem estaremos na tua terra para o niver da priminha do JB!!!

Clau disse...

DINA!

Belo post, belas palavras, adorei!

beijoca
Clau e PEDRO!

Beatriz Alquezar disse...

Oi Dina...

Acho que respeito é tudo... temos que respeitar a hora e a vontade deles... se desenvolver quando saudável??? é natural!!!

Bjos

Marta disse...

Parabéns princeso! Tudo de bom hoje e sempre, muita saúde, paz, alegria e felicidades!
Beijocass

Marta disse...

Tem selinho para você no meu blog!
Beijocas

Cacau disse...

Apoiada Di, não fiquei preocupada na gestação e assim que o Guilherme nascer pretendo não pirar com isto ou aquilo, quero meu filho saudável e feliz se for no meu colo tudo bem...pretendo sim fazer minha parte estimulando seu crescimento com livros e brinquedos que acredito ser educativo e legal muito legal para ele se divertir. Bjs, Cacau

Than disse...

Se eu for metade da mãe q vc é eu ja estou feliz!
Sou sua fã!

Bjos

Carol Carvalho disse...

Di, concordo plenamente com o que vc escreveu!
Não quero ser mãe neura, quero ser mãe!

Desejo um maravilhoso final de semana pra vcs!!

bjos

Menina Alice disse...

Oieee, entao, vamos no dia 24 para passar o fim de semana!
Vamos ficar na casa da priminha do JB! é aniversário dela!
bjinhus,
Thalita e JB

TALITA PORTES disse...

concordo plenamente com vc , é assim q trato meu filho, nunca coloquei rotina forçada nele , é livre como eu queria q fosse...ja me criticaram por isso dizendo q assim perderia minha vida e ficaria em função dele mais não é bem assim...adoro ver meu filho feliz e privo por isso!!bjus

Aline Cristina disse...

Vc esta certa flor, todos que ainda não tem filhos pensam assim, só mudamos quando vivemos isso.

Nada mais vale a pena a não ser a felicidade dos nossos filhotes.

P.S.: Tenho sentindo xaudades de seus comentários hein...
bjão,